Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Só Mundo

Numa Escola inclusiva/ democrática, um espaço de partilha, aprendizagem e reflexão.

Um Só Mundo

Numa Escola inclusiva/ democrática, um espaço de partilha, aprendizagem e reflexão.

Este não é o Casamento Esperado

A refletir.

 

 

 

Parece um casamento de sonho. À excepção de um pequeno pormenor…O casamento na infância é uma violação dos direitos...

Publicado por UNICEF Portugal em Terça-feira, 8 de Março de 2016

Síndrome de Asperger - um Guia para Professores

 

 

A Síndrome de Asperger está considerada na generalidade, como uma forma de autismo e recebe o nome do pediatra austríaco que a descobriu nos anos 40. As crianças com quem trabalhava Asperger, tinham dificuldades consideráveis para se relacionarem e comunicarem com os outros.

 

S/d, 2007 : 5

 

Pode descarregar o guia, AQUI.

 

 

IMG_20151121_222212.jpg

 

 

.

Guia de Acolhimento para as Escolas

(...) No sentido de agilizar a inclusão no nosso sistema educativo das crianças e dos jovens pertencentes ao contingente de refugiados que se prevê chegarem ao nosso país, no decurso dos próximos dois anos, tornou-se premente garantir as medidas necessárias ao seu acolhimento nos Agrupamentos de Escolas/
Escolas não agrupadas. Com efeito, tratandose de cidadãos que se encontram em situação de maior vulnerabilidade, face aos contextos de onde provêm, foram superiormente autorizadas medidas educativas extraordinárias, ao nível da concessão de equivalências, da integração progressiva no currículo e do reforço da aprendizagem da língua portuguesa, bem como da ação social escolar.
O presente Guia de Acolhimento, elaborado no âmbito da Agenda Europeia para as Migrações, pretende, pois, constituir-se como uma ferramenta de apoio às escolas e docentes, tendo em vista o acolhimento e a inclusão destes alunos no sistema educativo português.

 

Descarregue o documento aqui: 

agenda migracoes_guia acolhimento_dge.pdf

 

O guia para professores

manual_professor_completo.pdf

 

 

Em Nome da Lei - Falsas Acusações na Hora do Divórcio

 

divorce-619195_1920 @ pixabay

 

 

 

"Há falsas acusações de abusos para afastar pais dos filhos." Assim se escuta e lê, acrescido de "E não são assim tão poucas." 

 

Aproveite para refletir acerca deste tema, ouvindo o programa Em Nome da Lei, da Rádio Renascença, de 12 de março deste ano.

 

 

 

 

Ouça o mp3 do programa em: emnomedalei12mar1614509265.mp3

 

 

A História da Páscoa

 

egg-328408_1280 from Pixabay

 

 

Como é que se explica a Páscoa a crianças? Parece complicado, mas deve ser um processo natural. Tal como o Natal, a Páscoa é um feriado cristão, uma festa pagã.

 

Obviamente que parece mais fácil explicar o Natal: celebra-se o nascimento do Menino Jesus, os presentes aparecem dos 3 Reis que seguiram a estrela para conhecer o Menino. Celebra-se o amor. E, inicialmente, é o suficiente. Com o crescimento e maior entendimento da vida, torna-se mais fácil acrescentar informação de valor a esta história.

Agora a Páscoa… Como se explica a ressurreição de Cristo? Como se explica a morte de “Menino” Jesus? E, sendo filho de Deus, como deixa Deus morrer o seu filho? Onde entra o Coelho?

Tudo isto é muito complicado na cabeça de uma criança. Tal como uma história, onde podemos acrescentar pormenores, aqui devemos ir por partes. Não vale a pena explicar tudo de uma vez. Uma criança muito pequena não terá capacidade de compreender Cristo a ser crucificado. Mas se for uma criança habituada a ir à missa, de certeza que já começou a apanhar alguma parte da história, nem que seja pelas imagens e estatuárias. Agora, trata-se de unir os pontos. Assim, deixamos algumas dicas

Para explicar a morte de Cristo, escolha um momento em que tenha tempo para contar uma história. Sim, deve começar como se tratasse de uma história infantil. Não é preciso entrar em grandes pormenores. Cristo era muito bom e ajudou muita gente. Na sua época conseguiu mudar muita coisa, e por isso apareceram alguns inimigos, que acabaram por pendurá-lo na Cruz.

Logo de seguida, pode passar à parte em que Cristo ressuscitou. E foram apenas três dias depois. É isso que celebramos, a ressurreição de Cristo.

Aqui chegamos aos ovos da Páscoa: os ovos representam o renascimento. Inicialmente eram pintados à mão com cores vivas e motivos florais, para representar a Primavera. Ah, porque a Páscoa celebra-se no solstício de Primavera! O que nos leva ao Coelho da Páscoa: que animal poderia representar melhor a fertilidade e a primavera?

 

Um vídeo explicativo a utilizar junto dos seus pequenos.

 

 

 

 

Fonte

KIDS, U. (2016). A história da Páscoa para crianças – Up To Kids. Up To Kids. Acedido a 25 março 2016, de http://uptokids.pt/opiniao/a-historia-da-pascoa-para-criancas/

 

Elogio aos Pais

baby-22194_1920 at pixabay

 

Vamos aplaudir os pais?

Sim, aquela figura normalmente associada à expressão dura e quantas vezes, despreocupada com a educação dos filhos. Os pais que aqui elogiamos são:

 

 

  • Os que sabem que não existem apenas para “ajudar” a mãe quando ela precisa.
  • Os que voltam a ser crianças perto dos filhos.
  • Os que nunca descem da pose mas são os maiores pais que há.
  • Os pais que brincam e se sujam.
  • Os que não deixaram de ser quem são depois de terem sido pais.
  • Os pais que ficam cansados mas depressa recuperam.
  • Os que ficam na ronha com os filhos ao sábado de manhã.
  • Os pais que aproveitam o sábado de manhã para ir andar de bicicleta com os filhos.
  • Os que ensinam.
  • Os pais que explicam e não se escusam com o “não ias perceber”.
  • Os que reconhecem que não sabem tudo.
  • Os pais que são solteiros e se desdobram em mil para que nada falte.
  • Os que são separados e se desdobram em mil para que nada falte.
  • Os pais que estão juntos e se desdobram em mil para que nada falte.
  • Os pais que ouvem Panda e os Caricas no carro porque isso deixa a prole feliz.
  • Os que fazem questão de ouvir rádio no carro para a prole ter contacto com todos os tipos de música.
  • Os pais que ajudam a fazer os trabalhos de casa.
  • Os que estão longe e do longe fazem perto.
  • Os pais que estão perto e aproveitam essa sorte.
  • Os que não deixam as más ou boas relações com a mãe interferir no tipo de pai que são.
  • Os pais que não ofendem os filhos nem os culpam pelos seus erros.
  • Os que sabem pedir desculpa.
  • Os pais que erram, mas que tentam ser melhores.
  • Os que têm sentido de humor e se divertem com as traquinices dos filhos.
  • Os pais que sabem vestir os filhos com as peças de roupa a condizer.
  • Os pais que vestem os filhos como se tivessem tirado a roupa do roupeiro às escuras.
  • Os que incentivam os filhos a chegar mais longe.
  • Os pais que sabem reconhecer que os seus filhos não são perfeitos.
  • Os que sentem orgulho dos filhos e lhes dizem.
  • Os pais que sentem orgulho dos filhos mas só o demonstram sem dizer.
  • Os que inventam histórias na hora de ir dormir.
  • Os pais que sabem os nomes das princesas dos desenhos animados.
  • Os que trauteiam a música dos ”coloridos” ou da “ovelha choné”.
  • Os pais protectores.
  • Os que deixam os filhos cair para aprenderem.
  • Os pais que repreendem os filhos.
  • Os que sempre sonharam ter tantos filhos quanto jogadores numa equipa de futebol.
  • Os pais que nunca quiseram deixar um legado e se surpreendem todos os dias.
  • Os pais que não desistiram quando tiveram um filho com algum tipo de doença ou deficiência.
  • Os que tiveram medo no princípio mas depois perceberam que o medo só os tornava humanos.
  • Os pais que tiveram sempre tudo sobre controlo e hoje percebem que não controlam nada.
  • Os pais que dormem bem.
  • Os que não conseguem dormir bem.
  • Os pais que sabem a sorte que é poder dar banho, dar jantar, estar presente.
  • Os pais que são pais.

Seja de que forma for.

Feliz dia do Pai!

 

Coelho, Marta (2016). Elogio aos Pais. Extraído de Up To Kids, acedido em http://uptokids.pt/opiniao/elogio-aos-pais/, às 8.18 p.m.

Kids United - Imagine

Palavras para quê?

 

 

Pesquisar

 

Ainda sobre nós

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Envie-nos a Sua Mensagem

Licença

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

subscrever feeds

Acompanhe-nos no

Follow