Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Só Mundo

Numa Escola inclusiva/ democrática, um espaço de partilha, aprendizagem e reflexão.

Um Só Mundo

Numa Escola inclusiva/ democrática, um espaço de partilha, aprendizagem e reflexão.

O Pequeno Trevo

   O Pequeno Trevo (2013) é um livro da autoria de Pedro Santos de Oliveira. 

   Em 2014, a obra abrangeu maiores dimensões, ao nível do multiformato e adquiriu uma aplicação mobile como se pode ler na notícia do Sol.

 

«O Pequeno Trevo é um trevo de quatro folhas, e por isso especial, diferente dos outros. Tal como são todas as crianças que utilizam a APPC [Associação de Paralisia Cerebral] de Leiria». É assim que Pedro Santos de Oliveira resume o projeto que desde o ano passado tem ajudado a nascer e a vingar. Trata-se de um livro para crianças – «para todas as crianças», como gosta de sublinhar –, independentemente das suas deficiências motoras ou mentais.

 

   Hoje, dada a aproximação do Dia do Portador de Deficiência, na UEEA do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal dedicámos todas as atividades ao Pequeno Trevo, aqui convosco partilhado para leitura.

 

A Violência Doméstica e a Comunidade Educativa

   A violência doméstica continua a sitiar e matar as suas vítimas num silêncio que muitas vezes nos parece atroz. 

   O mutismo abrange muitas das vezes aqueles que a ela assistem. Já o nevoeiro, esse dá lugar à imensa e assustadora noite escura.

 

Man - fotografia da plataforma Pixabay

 

   Os documentos Manual para a Educação de Infância - Crianças Expostas à Violência Doméstica: Conhecer e Qualificar as Respostas na Comunidade e o Manual para os Ensinos Básico e Secundário - Crianças e Jovens Expostas/os à Violência Doméstica: Conhecer e Qualificar as Respostas na Comunidade, adaptados pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) e pela Direção Geral do Ensino Superior (DGE), têm na sua génese dois manuais canadianos, da autoria da London Family Court Clinic. 

 

   A Comunidade Educativa continua a ser o órgão com maior poder para identificar, sinalizar, encaminhar e muitas vezes proteger as vítimas deste flagelo. Como tal, a leitura destes documentos parece-nos essencial.

 

 

...A informação, a sensibilização e a educação são fundamentais para prevenir e combater a violência doméstica na sua raiz e em toda a dimensão, visando implementar estratégias conducentes a uma sociedade assente na igualdade e livre de discriminação e de violência.

 Fonte: CIG

 

Pode encontrar os materiais referidos para consulta ou descarregá-los AQUI.