Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Só Mundo

Numa Escola inclusiva/ democrática, um espaço de partilha, aprendizagem e reflexão.

Um Só Mundo

Numa Escola inclusiva/ democrática, um espaço de partilha, aprendizagem e reflexão.

Elogio aos Pais

baby-22194_1920 at pixabay

 

Vamos aplaudir os pais?

Sim, aquela figura normalmente associada à expressão dura e quantas vezes, despreocupada com a educação dos filhos. Os pais que aqui elogiamos são:

 

 

  • Os que sabem que não existem apenas para “ajudar” a mãe quando ela precisa.
  • Os que voltam a ser crianças perto dos filhos.
  • Os que nunca descem da pose mas são os maiores pais que há.
  • Os pais que brincam e se sujam.
  • Os que não deixaram de ser quem são depois de terem sido pais.
  • Os pais que ficam cansados mas depressa recuperam.
  • Os que ficam na ronha com os filhos ao sábado de manhã.
  • Os pais que aproveitam o sábado de manhã para ir andar de bicicleta com os filhos.
  • Os que ensinam.
  • Os pais que explicam e não se escusam com o “não ias perceber”.
  • Os que reconhecem que não sabem tudo.
  • Os pais que são solteiros e se desdobram em mil para que nada falte.
  • Os que são separados e se desdobram em mil para que nada falte.
  • Os pais que estão juntos e se desdobram em mil para que nada falte.
  • Os pais que ouvem Panda e os Caricas no carro porque isso deixa a prole feliz.
  • Os que fazem questão de ouvir rádio no carro para a prole ter contacto com todos os tipos de música.
  • Os pais que ajudam a fazer os trabalhos de casa.
  • Os que estão longe e do longe fazem perto.
  • Os pais que estão perto e aproveitam essa sorte.
  • Os que não deixam as más ou boas relações com a mãe interferir no tipo de pai que são.
  • Os pais que não ofendem os filhos nem os culpam pelos seus erros.
  • Os que sabem pedir desculpa.
  • Os pais que erram, mas que tentam ser melhores.
  • Os que têm sentido de humor e se divertem com as traquinices dos filhos.
  • Os pais que sabem vestir os filhos com as peças de roupa a condizer.
  • Os pais que vestem os filhos como se tivessem tirado a roupa do roupeiro às escuras.
  • Os que incentivam os filhos a chegar mais longe.
  • Os pais que sabem reconhecer que os seus filhos não são perfeitos.
  • Os que sentem orgulho dos filhos e lhes dizem.
  • Os pais que sentem orgulho dos filhos mas só o demonstram sem dizer.
  • Os que inventam histórias na hora de ir dormir.
  • Os pais que sabem os nomes das princesas dos desenhos animados.
  • Os que trauteiam a música dos ”coloridos” ou da “ovelha choné”.
  • Os pais protectores.
  • Os que deixam os filhos cair para aprenderem.
  • Os pais que repreendem os filhos.
  • Os que sempre sonharam ter tantos filhos quanto jogadores numa equipa de futebol.
  • Os pais que nunca quiseram deixar um legado e se surpreendem todos os dias.
  • Os pais que não desistiram quando tiveram um filho com algum tipo de doença ou deficiência.
  • Os que tiveram medo no princípio mas depois perceberam que o medo só os tornava humanos.
  • Os pais que tiveram sempre tudo sobre controlo e hoje percebem que não controlam nada.
  • Os pais que dormem bem.
  • Os que não conseguem dormir bem.
  • Os pais que sabem a sorte que é poder dar banho, dar jantar, estar presente.
  • Os pais que são pais.

Seja de que forma for.

Feliz dia do Pai!

 

Coelho, Marta (2016). Elogio aos Pais. Extraído de Up To Kids, acedido em http://uptokids.pt/opiniao/elogio-aos-pais/, às 8.18 p.m.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.